Ligue já: +258 82 3012251/2

Princípios Fundamentais

Princípios Fundamentais

Os Princípios Fundamentais da Cruz Vermelha foram proclamados em 1965


HUMANIDADE – Nasce do desejo de garantir a assistência sem discriminação aos feridos de batalha, esforça-se no sentido de prevenir e aliviar o sofrimento humano onde quer que ele se verifique. O propósito é proteger a vida e saúde, bem como garantir o respeito pelo ser humano, promover o entendimento mútuo, amizade, a cooperação e a paz duradoira para todos.


IMPARCIALIDADE – Não discrimina em função da nacionalidade, raça, religião, ideologia, extracto social ou pendor partidário. Empenha-se no alívio ao sofrimento humano, sendo somente guiado pelas carências dos mais necessitados, priorizando as situações de sofrimento mais urgentes.


NEUTRALIDADE – No sentido de continuar a beneficiar da confiança de todos, o Movimento da Cruz Vermelha não toma partido por nenhuma das partes envolvidas nas hostilidades, nem se envolve em controvérsias de natureza política, racial, religiosa ou ideológica. Por isso não entra em debates críticos ou manifestações públicas.


INDEPENDÊNCIA – O Movimento da Cruz Vermelha é independente. As Sociedades Nacionais, enquanto auxiliares dos poderes públicos e sujeitas as leis dos respectivos países, devem sempre manter a sua autonomia para que tenham capacidade, para em todas as circunstancias, actuar de acordo com os sete Princípios Fundamentais.


VOLUNTARIADO – Trata-se de um Movimento assente no Voluntariado e sem fins lucrativos.


UNIDADE – Só pode existir uma única Sociedade Nacional em cada País, a qual deve estar aberta a todos e alargar a sua actividade a todo o território nacional.


UNIVERSALIDADE – O Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho tem a sua accao a nível Mundial e todas as suas Sociedades Nacionais assentam num estatuto igual e partilham as mesmas responsabilidades e deveres de entre ajuda

www.realpornfilms.com indian sex tube hdpornmobile.org mature porn video