Ligue já: +258 82 3012251/2

www.realpornfilms.com indian sex tube hdpornmobile.org mature porn video

Parceiros

As ações da Cruz Vermelha de Moçambique contam com a contribuição e financiamento de três Sociedades Nacionais Parceiras (SNPs) do Movimento da Cruz Vermelha, assim como da Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICVCV), e do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV). Abaixo descrevemos as contribuições de cada uma destas instituições.


Cruz Vermelha Alemã

A Cruz Vermelha Alemã (CVA) tem trabalhado em conjunto com a Cruz Vermelha de Moçambique desde 2000 não só por Moçambique ser um dos países mais afetados do mundo pelas mudanças climáticas, mas também por ser repetidamente afetado por desastres naturais. A gestão de riscos de desastres naturais é, portanto, o foco das atividades da CVA no país. Além disso, Moçambique é um dos países-piloto no projeto “Financiamento baseado em Previsão (FbP)“, que propõe uma nova abordagem de ajuda humanitária frente aos extremos climáticos. A Sociedade Nacional Parceira também tem participado em muitas acções humanitárias antes, durante e após os desastres, por exemplo nas cheias de 2000 foi fundamental no período pós-cheia e desde então tem vindo auxiliar em todos outros eventos climáticos extremos. Através do programa EUAV, a CVA também está a apoiar a CVM com voluntários que estão actualmente a dar suporte a organização nos temas de gestão de projetos, comunicação e finanças (Fonte: drk.de).


Cruz Vermelha Belga – Flandres (CVB-FL)

A CVB-FL tem um compromisso a longo prazo com o ensino dos primeiros socorros em Moçambique. Ela reiniciou o seu apoio à CVM em novembro de 2017 com um projeto focado na capacitação e no suporte técnico em treinamentos e serviços de primeiros socorros. Desde de abril de 2018, também está a implementar um projeto de Redução de Risco de Desastres (RRD) com a CVM, ajudando a construir a resiliência contra enchentes e secas em 10 comunidades ao longo do Rio Zambeze, nas províncias de Tete e Manica. Também apoiou a resposta humanitária da CVM aos ciclones Idai e Kenneth, concentrando-se no fornecimento de abrigo e segurança alimentar nas áreas rurais. A CVB-FL está agora a planear um programa de recuperação com enfoque em saúde e primeiros socorros baseados na comunidade (CBHFA), DRR e água, saneamento e higiene (WASH) nos distritos afectados pelo ciclone Kenneth, na província de Nampula.


Cruz Vermelha Espanhola

A Cruz Vermelha Espanhola (CVE) e a CVM trabalham há seis anos na região central de Moçambique, em acções destinadas a reforçar as capacidades de preparação e resposta a desastres a nível comunitário e institucional. Em 2017, foram incorporadas a este projecto ações preparatórias de transferência de renda como resposta rápida em caso de crise ou emergência. Outras ações com as quais trabalham é a formação em primeiros socorros, em gênero, na prevenção de riscos para voluntários da CVM, na reabilitação de abrigos temporários, e na elaboração de Planos de Contingência (Fonte: cruzroja.es).


O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV)

 

O CICV tem trabalhado na Beira, centro de Moçambique, para responder às conseqüências humanitárias da violência armada que afetou as comunidades nas províncias de Manica e Sofala entre 2014 e 2016. A partir de sua base logística em Chimoio, eles mobilizaram uma equipe para avaliar a situação em comunidades remotas em Manica e Sofala, de modo a fornecer apoio para salvar vidas e responder às suas necessidades urgentes. Eles também distribuem suprimentos de emergência em algumas dessas comunidades (Fonte: ICRC).