Ligue já: +258 82 3012251/2

anal sex videos black teen girl vs white guy hdpornmobile.biz hd free sex indian sex tube www.realpornfilms.com hdpornmobile.biz mature porn video freesexclips.site indonesia adult porn xvideosporn.club sexpornweek.com Realpornotube sextresss.xyz xxxteenhub.info xssn.net hdxxxporn.club

Quem somos

Cruz Vermelha de Moçambique

 
Setembro de 2016. Voluntária da CVM ajuda a senhora Angelina Cossa no distrito de Mabalane a chegar ao ponto de destribuição de sementes. Foto: Aurélie Marrier d’Unienville/FICV.

 

A Sociedade Nacional da Cruz Vermelha de Moçambique (CVM) é uma sociedade de socorros, humanitária, não governamental, de carácter voluntário, de utilidade pública, auxiliar das autoridades públicas, que desenvolve as suas actividades devidamente apoiada pelo Estado. A organização baseia-se no princípio de livre associação e filiação dos seus membros, e exerce as suas actividades em todo o território nacional, em conformidade com as disposições da Primeira Convenção de Genebra.

A CVM, juntamente com as mais de 190 outras Sociedades Nacionais do Movimento da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho‎, constitui a maior organização humanitária do mundo. Nós nos esforçamos no sentido de prevenir e aliviar o sofrimento humano sem discriminação de nacionalidade, raça, género, língua, crença religiosa, condição social, opinião política ou quaisquer outras situações similares.

Através da nossa rede mundial, temos a capacidade de responder a emergências humanitárias de uma forma que nenhuma outra organização tem. Os voluntários da Cruz Vermelha e Crescente Vermelho são o pilar do movimento desde o seu surgimento em 1863.


Nossa história

Setembro de 2019. Equipe de voluntários da CVM a distribuir itens não alimentares no acampamento temporário de São Pedro, na Beira. Foto: Jenn Houtby/FICV

Decreto Presidencial no 43/78 – Com esse decreto, criou-se o Comité Organizador da Cruz Vermelha de Moçambique (CVM) cuja Presidência foi então assumida pelo Dr. Fernando Vaz, na altura Vice Ministro da Saúde.

10 de Julho de 1981 – A CVM foi oficialmente criada pela Conferência Constitutiva, realizada entre os dias 10 e 12 de Julho de 1981, e presidida pela S. Excia. Joaquim Chissano, na altura Ministro dos Negócios Estrangeiros.

17 de maio de 1988 – A CVM foi oficialmente reconhecida pelo Governo de Moçambique através do Decreto número 7/88 de 17 de Maio de 1988. A CVM foi então reconhecida como uma Sociedade de Socorros, auxiliar das Autoridades Públicas, de acordo com os Estatutos do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, artigo 4º, parágrafo 3º. Neste mesmo ano, a Cruz Vermelha de Moçambique foi oficialmente reconhecida pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV).

21 de outubro de 1989 – A CVM foi admitida como membro de pleno direito da Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV).

23 de novembro de 1999 – A organização foi reconhecida como instituição de Utilidade Pública através do Decreto de número 87/99, de 23 de Novembro, tendo em atenção os fins de interesse social prosseguidos pela cruz vermelha de Moçambique ao longo dos 18 anos, e sua importante contribuição na assistência humanitária.

Ano de 2004 – Foi aprovada a Lei do Emblema pela Assembleia da República pela Lei no 5/2004 de 17 de Junho, que define e estabelece, segundo as Convenções de Genebra de 1949 e os seus protocolos Adicionais de 1977, o regime jurídico aplicável a protecção do emblema da Cruz Vermelha.

Hoje – A CVM continua a demonstrar a força e o progresso de seu cometimento onde quer que se faça presente. De norte a sul, e do zumbo ao indico, ajudamos aqueles que precisam baseando-nos na estratégia 2020, “Salvar vidas, Mudar Mentalidades”, da Federação Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.

M

Nossa missão

Contribuir para a melhoria das condições de vida das populações mais vulneráveis, prevenindo e aliviando o sofrimento humano em todos os lugares, através de mobilização de recursos para a promoção da cultura de paz e não-violência, solidariedade e inclusão social.

V

Visão

Ser a organização humanitária mais eficaz, eficiente, sustentável e confiável na assistência às populações vulneráveis, a nível do país.

V

Valores

• Salvar vidas, proteger meios de vida e fortalecer recuperação pós desastres e crises.
• Facilitar o acesso aos cuidados de saúde e serviços sociais.
• Promover a solidariedade, inclusão social e a cultura de não-violência e paz.
• Fortalecer a sociedade nacional a todos os níveis.

Nossos resultados em 2019

0+

pessoas receberam ajuda de emergência

0+

impactados por actividades de saúde e cuidados

0+

litros de água fornecidos

0+

receberam assistência alimentar de emergência